segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Garde Partagée

Garde Partagée

Passados 100 anos desde que Marcel Duchamp mudou a história da arte, acoplando uma roda de bicicleta a um banquinho, nomeou as “coisas do mundo” como arte.
Em 1915, batizou a nova arte de Ready Made, termo usado em moda, para roupa produzida em série.

Hoje entendemos o Ready Made, evidenciado no excesso da produção em série para grandes massas, o que nos remete a uma questão ambiental. O que fazer com tanta sobra?
Reduzir os “excessos na vida” e achar novos usos para “sobras”.

Evocando memórias e renascimento

Série “Garde Partagée”
Pensamos em figuras esteticamente poéticas com mensagens implícitas de desconstrução da geometria, através do detalhe orgânico.
Reinventamos conceitos de experiência estética, transformando o descarte exagerado, fruto da falta de consciência do consumo, em um método de integração dessa sobra, pois acreditamos que as manifestações estéticas não estão isoladas do contexto do comportamento social.
Esta série de esculturas, chamada “Garde Partagée” visa mostrar as ações cotidianas desautomatizadas de sensibilidade no descarte e desenvolver a singularização do contexto eco nas pessoas.
















Nenhum comentário:

Postar um comentário